Tempê (Tempeh): benefícios e propriedades

Tempê é uma comida típica da Indonésia feita com soja e uma fonte de proteínas vegetais, essencial nas dietas orientais. Como é extremamente rico em proteínas, o tempê é muito aconselhável para àqueles que têm na dieta vegana e vegetariana sua alimentação.

tempeh-beneficios-propriedades-receitas

Como é feito o tempê

Seu principal ingrediente é broto de feijão ou soja, amolecido na água, cozidos e fermentados. Os orientais usam a soja como feijão já que esta foi uma das primeiras plantas cultivadas na China desde o século XI AC.

A fermentação do tempê ocorre graças aos esporos do fungo Rhizopus oligosporus, que são misturados aos brotos de soja que se deixa fermentar por 24 a 36 horas a uma temperatura de 30 ºC. Com a fermentação, os brotos de soja formam uma massa, como a do pão branco, de textura compacta e sabor a nozes e cogumelos.

Mas também se pode fazer tempê de outros ingredientes tais como cereais, leguminosas diversas e legumes.

O tempê é muito versátil e pode ser acrescentado a diversas receitas. Ele é cortado em fatias ou cubos, frito até que fique crocante e dourado. Também pode ser ralado ou usado como queijo, em sopas, saladas, sanduíches. Pode ser feito ao vapor ou cozido, pode ser congelado e, se você não o fizer em casa, pode comprá-lo nos mercados étnicos ou lojas de produtos naturais. Aqui no Brasil também é conhecido como “carne de soja”.

Propriedades e características

O tempê é um alimento de alto valor nutritivo e muito diferente dos outros produtos feitos à base de soja, como o tofu. Um dos seus atributos, fora a proteína vegetal fermentada, é que confere à refeição um alto teor de fibras, agindo como limpador do sistema digestivo e prevenindo diversas doenças crônicas.

O processo de fermentação ao que é submetido o tempê que confere a adição de diversas enzimas e torna seus carboidratos muito mais digestivos do que a soja sem fermentar, retirando os oligossacarídeos que aumentam a produção de gases e má digestão. Esta propriedade faz do tempê um alimento bastante adequado aos diabéticos que têm, muitas vezes, dificuldades em digerir proteínas de origem animal, permitindo também um melhor controle dos níveis de açúcar no sangue.

O fungo Rhizopus também produz uma enzima capaz de quebrar os fitatos da soja e reduzir o conteúdo de ácido fítico, aumentando a capacidade do nosso organismo para a absorção de minerais importantes como o zinco, magnésio, ferro e cálcio. A presença de ácido fítico na alimentação contribui “para deficiência destes minerais em pessoas cuja dieta dependa de alimentos ricos em ácido fítico como fonte nutricional, como pessoas de países em desenvolvimento e os vegetarianos” afirma este estudo sobre “Influence of vegetable protein sources on trace element and mineral bioavailability“.

Benefícios

Ao contrário de outros produtos fermentados de soja como misso, o tempê tem baixo teor de sódio o que o torna adequado a aqueles que necessitam de uma dieta com pouco sal. A carne de soja também contém agentes antibióticos naturais, razão pela qual os indonésios a consomem regularmente para aumentar suas defesas contra as doenças intestinais.

No tempê também há inúmeros fitoquímicos úteis para a saúde como as aponinas e isoflavonas. Vale destacar, em especial, o efeito das isoflavonas no fortalecimento dos ossos, alívio dos sintomas de menopausa, na redução do risco de doença coronariana e em alguns tipos de câncer, desde que este alimento esteja inserido em uma dieta equilibrada e rica em frutas e legumes.

O tempê produzido pelo método tradicional é rico em bactérias capazes de produzir níveis significativos de vitaminas do complexo B, como a B12, que são totalmente ausentes dos alimentos vegetais. Porém, ainda não há estudos que comprovem suficientemente caso essa B12 é acessível ao organismo humano.

O tempê é um alimento rico em fitoestrógenos e age curativamente em casos de cistos de ovário.

Tempê é uma excelente fonte de manganês, cobre, fósforo, vitamina B2, magnésio, cálcio, proteína e fibra, todos disponibilizados numa forma muito mais facilmente absorvidos pelo corpo, devido ao processo de fermentação da soja. Introduzir o tempê na sua alimentação, para além das vitaminas e sais minerais que ele aporta, seu baixo índice glicêmico e fibras, é um aliado especial para manter o equilíbrio da produção de colesterol, diminuindo os riscos de doenças crônicas e cardiovasculares.

Por outro lado, o processo de fermentação da carne de soja, que quebra a proteína em peptídeos de cadeia mais curta, também favorece a ação antioxidante melhorando todas as funções do sistema imunológico e aumentando a prevenção aos processos inflamatórios.

Contraindicações

Apesar de todos esses benefícios, é preciso ter em conta que o consumo de tempê não é recomendado às pessoas que sofrem de problemas renais ou da vesícula biliar pois este alimento tem razoável quantidade de ácido oxálico (no caso do tempê de soja) que, ao atingir concentrações níveis demasiado elevadas, pode cristalizar e dar origem a cálculos, complicando a situação de saúde dos que já sofrem deste mal.

Valores nutricionais do tempê

Para cada 100 gramas de tempê, há cerca de:

  • 166 kcal
  • 20,7 gr de proteína
  • 6,4 gr de gordura
  • 6.4 gr de hidratos de carbono
  • 4,1 gr de fibra
  • 0 mg de colesterol

Usando o tempê na cozinha

Há inúmeras vantagens no uso do tempê em comparação com os produtos de soja não fermentada, como já ficou claro acima, e também você já sabe que pode preparar seu tempê em casa mas, se preferir comprar, tenha em atenção que é melhor escolher um tempê de cor esbranquiçada, pode ter manchas pretas ou cinzas mas, não deve ser cor de rosa, amarelo ou azul, cores que indicam que o produto está demasiado azedo. O odor de cogumelos é o mais indicado para o tempê que você comprar.

Na geladeira, o tempê dura até dez dias, mesmo sem ser cozido e, no congelador, pode durar vários meses.

O tempê tem uma enorme versatilidade na cozinha justamente porque ele se integra muito bem com sabores diferentes já que o seu sabor não é predominante, constituindo-se no coadjuvante ideal para pratos com molhos ou ingredientes fortes, em que ficará saboroso um elemento neutro equilibrante. Assim, sem medo de errar, junte tempê em sopas fortes, saladas picantes, legumes variados, molhos de curry e pimentas, que ele fará um bom acréscimo em sabor, proteínas e saúde.

 

Artigo tomado do site: https://www.greenme.com.br/alimentar-se/vegetariano-e-vegano/4175-tempê-beneficios-propriedades-receita

 

 

Autor: Seu Prato Saudável

Um blog sobre alimentação, equilibrio e bem viver! Aqui você vai encontrar nossa experiência pessoal com receitas, lugares onde comer de forma saudável, novidades e guias de alimentação escritos por especialistas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s